debian Dicas - Macetes, dicas e tutoriais sobre debian!

O que é IPTables

O que é, para que serve e como funciona o IPTables?



O IPTables é um firewall de linha de comando baseado em regras e é encontrada nativamente em quase se não todas as distribuições mais novas do Linux. Permite gerenciar o tráfego de rede através de um conjunto de tabelas que possuem cadeias e regras
internas ou definidas pelo usuário, usa parâmetros, como porta/endereço de origem/destino, estado da conexão, e outros para fazer a filtragem e segurança na rede. Resumindo, o IPTables tem inúmeras possibilidades de controle oferecidas pelos recursos de filtragem.

Uma tabela praticamente define o seu poder, ou seja o que pode ou não realizar com o pacote, apesar de, tecnicamente, o iptables ser apenas uma ferramenta que controla o módulo netfilter.
De acordo com a modesta descrição do criador desse pacote ( NetFilter), O Iptables é uma ferramenta para criar e administrar regras e assim filtrar pacotes de redes.

Para que serve o IPTables?

A segurança é um importante fator na hora de montar uma rede ou um servidor de internet. Mesmo com a utilização de sistemas operacionais mais seguros como o Linux, é preciso ter um bom controle dos pacotes que entram e saem do servidor.

Com o Iptables, você pode redirecionar portas, trocar um protocolo(como ssl3 para tls1), Redirecionar serviços e servidores, pode criar regras, para bloquear usuários na rede, bloquear serviços de acesso por determinados ips, entre outros muitos serviços.

É importante também evitar ataques DDoS e outros tipos de ameaças que podem deixar o servidor completamente inoperante causando prejuízos, atrasos e muitos outros transtornos no ambiente empresarial.

Para evitar esses problemas é preciso medidas de segurança competentes e eficazes. Uma das melhores alternativas para servidores em Linux é o Iptables.

Como funciona o IPTables?

A função primária do iptables é fazer a análise do tráfego de redes recebido pelo computador, no qual é feita uma comparação com o conjunto de regras preestabelecidas nas configurações.

Ou seja, ele inspeciona todos os pacotes, verifica o enquadramento de cada um às regras e aplica uma determinada ação. O processamento dos pacotes é feito pelo iptables a partir de uma estrutura que contém suas camadas (tabelas) e cadeias (chains).

Ele funciona com comparações de regras para a análise dos pacotes baseado no endereço, na porta de origem, destino do pacote e na prioridade dele.

Dessa forma, através da configuração correta, existe uma remota chance de que pacotes corrompidos ou contendo conteúdos prejudiciais ao servidor.

Essa ferramenta já é encontrada nativamente em todas as distribuições mais novas do Linux e é essencial principalmente nas distros focadas em montagem de servidores.

Não é preciso dizer a importância da necessidade de um bom conhecimento de Iptables, principalmente quando você estiver configurando um servidor onde é necessária muita segurança, tanto com a conexão quanto com os dados das máquinas e dos clientes.

Daqui pra frente iremos abordar o assunto trazendo algumas dicas e macetes a respeito dos comandos, então até a próxima!

1 Comentário:

Airton disse...

No aguardo de mais conteúdo sobre iptable ;)

Postar um comentário